5-game-of-thrones-characters-george-rr-martin-wish_c2th

Em entrevista, Martin fala sobre Game of Thrones e diferença com os próximos livros

No último final de semana, George R. R. Martin, escritor de As Crônicas de Gelo e Fogo, cedeu uma entrevista recente ao portal Metro. O autor, que estava envolvido com a produção de Game of Thrones até a quarta temporada, agora está ocupado com a escrita do sexto livro da saga: Os Ventos do Inverno. 

Na entrevista, Martin disse que enquanto os fãs acompanham fielmente a série da HBO, ele se recusa. A justificativa dada pelo autor é que  está ocupado com a escrita do novo livro e seu conjunto, além de não assistir à séries extremamente populares.  Além disso, ele reafirmou que os livros e a adaptação terão tramas e conclusões diferentes:  “O livro e a adaptação para a TV seguem caminhos separados. Na tela, os personagens são mortos o tempo todo. Vinte deles já morreram, mas estão bem vivos para mim e irão aparecer no novo livro.”

Além disso, Martin afirmou que recusa sugestões dos fãs para a trama dos livros: “Eu tenho (idéias) suficientes. Minhas próprias. Às vezes, as teorias de fãs do desenvolvimento dos eventos parecem muito grotescas, às vezes incrivelmente pensadas. Mas, em qualquer caso, elas não levam à lugar algum.

Sobre o lançamento de Os Ventos do Inverno, sexto livro da saga As Crônicas de Gelo e Fogo, Martin disse que mantém o ritmo de escrita: “Não comecei a escrever mais devagar com o passar dos anos. Trabalhei por seis anos no primeiro e quatro anos no segundo”. A estimativa é que o livro seja lançado no ano que vem, mas o autor não tem pressa para atingir um prazo.

Enquanto isso, Game of Thrones, a série da HBO, terá sua season finale transmitida mundialmente no próximo domingo, 27 de Agosto, às 22h.

Participante do Sobre Sagas desde 2013, entrou na equipe como Colunista do site. Potterhead desde 2006, viu em Potter a oportunidade de se apaixonar por literatura fantástica (O Senhor dos Anéis, As Crônicas de Gelo e Fogo, Percy Jackson), e atualmente também tem se apaixonado por distopias (The Hunger Games) e dramas mais densos.