IAN FINALS

Ian McKellen critica “Animais Fantásticos” por evitar sexualidade do Dumbledore

Sir Ian McKellen, ator reconhecido pelos seus papéis em franquias como X-MenO Senhor dos Anéis, onde vive Magneto e Gandalf, respectivamente, ficou realmente decepcionado com o fato que Alvo Dumbledore não terá sua sexualidade explicitada em Os Crimes de Grindelwald.

O ator, que já havia sido convidado pela produção de Harry Potter e o Prisoneiro de Azkaban para viver Alvo Dumbledore após o falecimento de Richard Harris, foi informado da decisão de Rowling em uma entrevista ao portal Time Out, onde aproveitou a oportunidade pra falar sobre a ineficácia de Hollywood em mostrar a diversidade do mundo real, ressaltando que tradicionamlmente, já existe uma grande falta de grupos minoritários em papeis importantes.

“Ele não é? É uma pena. Bem, ninguém em Hollywood olha para causas sociais, não é? Só descobriram atualmente que haviam pessoas negras no mundo. Hollywood tem maltratado as mulheres de todas  as maneiras possíveis ao longo da sua história. Gays não existem. Deuses e Monstros (1998) foi, eu acho, o começo de Hollywood admitindo que haviam pessoas gays por aí, embora metade de Hollywood seja gay”

Na entrevista, McKellen deu destaque a alguns filmes que quebraram o padrão. Deuses e Monstros (1998) estrelado pelo próprio ator, explorou a vida privada e um homem gay. Ele também fez alusão à Pantera Negra (2018) em sua piada sobre como Hollywood só descobriu agora que negros existem. Vale a pena lembrar que ambos os filmes foram bem aclamados, ao contrário da recepção prévia de Os Crimes de Grindelwald, que segundo o portal, não tem sido boa.

Diante disso, como aponta McKellen, talvez a falta de avanço em termos de diversidade seja corrigida nas sequências de Os Crimes de Grindelwald, já que se espera que Jude Law permaneça à bordo nos próximos 3 filmes. Caso contrário, a franquia terá o desprezo de outro bruxo icônico para lidar.

Participante do Sobre Sagas desde 2013, entrou na equipe como Colunista do site. Potterhead desde 2006, viu em Potter a oportunidade de se apaixonar por literatura fantástica (O Senhor dos Anéis, As Crônicas de Gelo e Fogo, Percy Jackson), e atualmente também tem se apaixonado por distopias (The Hunger Games) e dramas mais densos.