1

Contemplamos a cena de um crime, em que um homem chamado Gallet se encontra morto no quarto de hotel onde estava hospedado, sem a metade do rosto e com uma faca enfiada no peito.

O senhor Gallet era um homem que vivia viajando, quase não parava em casa e ganhava seu dinheiro sem ninguém saber como. Logo em seguida o Comissário Maigret recebe um telegrama sobre o mistério, como é dito no final do livro: “Todas as circunstâncias da morte do Sr. Gallet parecem falsas: o nome que usava durante sua última viagem, sua presumida profissão – abandonada em segredo dezoito anos antes – e, sobretudo, a dor de seus familiares.

2

No começo o livro é um pouco arrastado e tem bastante informação e nomes complicados, pois a história se passa na França, então fiquei me achando “a” francesa tentando pronunciar os nomes haha. Mas o livro vai ganhando mistério e nós nos sentimos os próprios detetives criando nossas próprias teorias.

Uma das coisas que me incomodaram no livro é que o nome do autor está gigante em cima, parecendo o título do livro, e como eu ainda não conhecia o autor, realmente pensei que aquele fosse o nome do livro por um bom tempo… até que percebi que o nome do livro estava ali do ladinho!

Esse é o livro certo pra quem gosta de livro policial e história curta.